domingo, 6 de novembro de 2016

8800 GT (G92) Você ainda deveria ter uma. (Parte 1)

Lançada no final de 2007 a Nvidia 8800 GT foi o sonho de consumo de muitos Gamers e também Overclockers da época. Com valor Próximo dos 250 dólares não era uma placa relativamente barata para a época.

Hoje em dia, com quase uma década nas costas e suporte somente a DX10, a 8800 GT já não roda praticamente nenhum Game mais novo. Mas Quem conhece qualquer amante de Overclocking sabe que muitos deles são aficionados por hardwares Mais antigo e que para muito não passam de lixo hoje em dia.

Diferente do seu lançamento, hoje é possível encontrar uma 8800 GT por um valor bem baixo em sites de venda online como mercado livre e afins. Hoje vou mostrar para vocês a minha experiencia com uma dessas belezinha.

A muito tempo um dos meus passa tempos prediletos é ficar garimpando mercado livre, olx e afins, atras de hardware velho e barato (muitas vezes sucatas mesmo) que possam me trazer resultados bons, seja no quesito aprendizagem, ou mesmo pontos no hwbot (liga mundial de overclocking), e diga-se de passagem como dão pontos essas placas de vídeo antigas.

Em uma dessas ultimas "garimpadas" achei uma 8800gt (G92) por módicos 30 reais, que com o frete me saiu pouco mas de 40 reais. Mas nem tudo erram Flores, a Placa de vídeo em questão apresentava o famoso Defeito de "artefatos" na tela, mas como o valor erra baixo resolvi comprar assim mesmo e tentar a sorte, já que essa placa só sera usada para overclock mesmo, e se não funcionasse seria um belo enfeite para minha mesa.

Já com a placa em mão pude analisar qual poderia ser a causa dos artefatos (geralmente Problemas de BGA), logo de cara identifiquei vários capacitores smd quebrados ou deslocados, vide imagens abaixo.
Capacitor SMD de uma das linhas Pci-E faltando, e com trilha rompida.
Capacitor SMD No lugar e Trilha refeita. Como é difícil Soldar essa porcariazinhas.
Mais capacitores SMD Ressoldados nos seus devidos lugares. Já falei como é difícil soldar essas merdinhas?

Depois de alguns minutos ressoldando e trocando aluns capacitores do tamanho de uma formiga, a placa estava Pronta para ser testada.

Instalei a 8800gt no pc e rezei para ser os capacitores smd que estavam provocando os artefatos, mas não estava com sorte. O monitor mostrava um festival artefatos, foi então que decidi tentar uma técnica que já avia usado muito, e que na maioria das vezes funcionou para mim, colocar a placa no forno. Pre-aqueci o forno por 10 minutos a 280c, coloquei a placa em uma assadeira de pizza e deixei por 8 minutos.

Placa Pronta para ir ao Forno. Detalhe que eu sempre coloco a placa com a gpu para cima.

Depois de esfriar era a hora de instalar o dissipador na vga e ver o resultado. logo no boot já deu para perceber que a técnica do forno tinha sortido resultado, não havia nenhum artefato na tela, nem mesmo no windows (algumas placas de vídeo apresentam artefatos ou erros só depois de instalar o driver).

Placa funcionando já vamos partir para o que interessa, fritar ela no overclock. Mas antes temos que fazer algumas modificações para extrair o máximo possível dessa 8800gt. As ferramentas básicas para isso podem ser vistos na imagem abaixo. 
Multímetro, Pasta de solda ou Fluxo, Sugador de Solda, Álcool isopropílico, estanho, e ferros de solda de diferentes potencias.

Para começar vamos soldar resistores variáveis para controlar a voltagem da gpu e memoria, bem como pontos de medições de voltagem (Não vou explicar aqui como fazer esses tipos de modificações, logo faço um mini tutorial para quem quer se aventurar).
Acho que a imagem esta auto-explicativa né? esta tudo sinalizado. :) 

Modificações elétricas feitas é hora de partir para a refrigeração. Como o dissipador dessa 8800gt é meio que simples (para não dizer outra coisa), resolvi adaptar um dissipador de R7 360 que estava sobrando aqui, mas novamente tive que fazer algumas gabiarras para ele "servir" na 8800 GT.
Os Círculos amarelos é onde ficavam os parafusos que prendiam a carcaça de plastico dos fans ao dissipador de calor, agora presos por presilhas circuladas em vermelho na imagem.

Por sorte não foi preciso muita "gambiarra" aqui. Não foi possível usar a furação original do dissipador da 8800 GT, mas deu para usar a furação "alternativa" que era exatamente a mesma do dissipador da R7 360. Só olhar a área marcada na foto que da para entender.

Depois de tudo isso feito é hora de colocar tudo a prova, sera que vai funcionar tudo como deve? sera que não vai pegar fogo? sera que o dissipador vai segurar a VGA com boa temperatura? vamos responder tudo isso abaixo.

Como eu estou usando uma plataforma AMD, no caso um FX-9370 não da para rodar praticamente nada a nível competitivo, tendo em vista que nesses benchmarks mais antigos em que a 8800 GT se sai bem o IPC do Processador conta muito. E nesse caso tem que se usar Processador Intel.

Um dos únicos benchmarks que o processador não influencia muito é o Unigine Heaven, e ao mesmo tempo ele é extremamente pesado para rodar na VGA, tendo em vista que qualquer instabilidade ele da erro. Então o escolhido foi ele mesmo.
O resultado não foi nada mau. pena que essa VGA veio com chip Hynix, que não consegui fazer rodar a mais de 1020mhz, mesmo colocando mais de 2.4v na Vram (original 2.0v). Se fossem chip samsung passaria fácil dos 1200mhz.
A GPU e o Sharder foi razoável chegando aos 800mhz e 2050mhz respectivamente com 1.48v(original 1.2v). O dissipador consegui segurar a temperatura relativamente bem, não deixando a 8800 GT passar dos 70c mesmo usando quase 1.5v o que não é pouco para se usar com refrigeração convencional.


Dentro de uns 15 dias devo estar pegando uma plataforma Intel, E assim que possível estarei escrevendo a parte 2 dessa saga chamada 8800 GT. Então fiquem de olho que ainda não acabou.






3 comentários :

  1. Parabéns amigo, por nos trazer os resultados desses hardwares que foram um dia sonho de muitos. Espero ansioso pela segunda parte.abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigado. e pode esperar que logo vai sair a parte dois sim. :P

      Excluir