quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Tecnologia vai deixar 5 milhões de pessoas sem emprego até 2020, diz LinkedIn

Vem aí mais uma previsão pessimista sobre o impacto da tecnologia no mercado de trabalho. Jeff Weiner, CEO do LinkedIn, divulgou ontem a existência de uma previsão segundo a qual até 2020 mais de 5 milhões de pessoas ficarão desempregadas devido ao avanço do setor.

Weiner fez a declaração durante um painel da Code Enterprise que contou com Kara Swisher e o editor do Recode, Kurt Wagner, numa roda de entrevista. Em determinado momento, Kara pede que o CEO compartilhe um pouco da sua visão privilegiada sobre o mercado de trabalho, e é quando ele solta a bomba.

A previsão vem do Fórum Econômico Mundial, mas o executivo dissertou mais sobre o assunto. De acordo com ele, prevê-se que dentro de quatro anos o desenvolvimento tecnológico tomará 7 milhões de empregos, mas como as novas tecnologias também devem criar cerca de 2 milhões de postos de trabalho, é possível que até 2020 o mundo ganhe 5 milhões de desempregados.

É esse tipo de previsão que levou o CEO da Tesla, Elon Musk, a afirmar recentemente que os governos precisarão oferecer uma renda básica universal aos cidadãos (relembre). À medida que se desenvolve tecnologias capazes de realizar tarefas até então delegadas a funcionários, a presença do componente humano ali deixa de fazer sentido. O simples remanejamento de pessoal não será suficiente para tapar o buraco, pois em algum momento haverá sociedades que não oferecerão empregos a todos, e essas pessoas precisarão de dinheiro para sobreviver.

Weiner, do LinkedIn, disse no evento que os dias em que a pessoa decidia sua profissão na faculdade e seguia aquilo pelo resto da vida estão acabados. “Todos precisamos estar abertos à ideia da educação contínua”, alertou. Isso significa que o funcionário do futuro se aprimorará constantemente e estará sempre disposto a trocar de área para seguir as demandas do mercado.



Fonte: Olhar Digital


Nenhum comentário :

Postar um comentário