sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Comparativo DDR4: Predator mfr VS Predator b-die


Esse ano a Kingston atualizou os modelos de memória da linha Predator, chegando agora até aos 4000mhz, frente aos 3333Mhz da versão anterior.
Nesse comparativo vamos ver se exite alguma diferença significativa de performance entre a versão antiga da Predator e a nova. O que posso adiantar aqui, é que a nova Predator utiliza um dos melhores, para não dizer o melhor chip no quesito de overclock. Mas vamos deixar para falar sobre isso mais pra frente.


Galeria de Fotos

Como de costume antes de qualquer teste vamos a algumas imagens das memórias Predator, E vamos aproveitar também para revelar qual o chip utilizado no novo modelo.


 

 



No quesito design, não ouve alteração alguma, a embalagem e os dissipadores são exatamente idênticos, tanto na versão antiga como na nova. Já na questão de chip, o modelo antigo utiliza o chip Hynix Mfr (como pode ser visto clicando aqui), já o novo modelo utiliza o chip Samsung B-die que de longe é um dos melhores chip para overclock, chegando a passar dos 4000mhz com timing extremamente apertados quando submetido a voltagens acima de 1.8v.


A plataforma de testes que utilizaremos para esse comparativo é composta por:

Processador: Intel Core I3 6100
Placa mãe: Asrock Z170M OC Formula
Placa de vídeo: GTX 960 EXOC White 2Gb
Alimentação: EVGA 750W BQ
Armazenamento: SSD Hyperx 3K 120gb
Refrigeração: Corsair A50

Memória HyperX Predator HX433C16PB3K2/16
Memória HyperX Predator HX436C17PB3K4/32




Resultados em Benchmarks

Vamos ver abaixo qual as frequências e voltagem que extraímos de cada modelo:

Predator Mfr 3333Mhz     CL 16-18-18-36-2T            1.35V    (Stock)
Predator Mfr 3733Mhz     CL 16-18-18-36 1T            1.48V     (Overclock)
Predator B-die 3600Mhz  CL 17-18-18-39-2T            1.35V     (Stock)
Predator B-die 3866Mhz  CL 19-20-20-39-2T            1.45V     (Overclock)

Por alguma razão a nova Predator parece não gostar de voltagens acima de 1.45v. Quando tentamos colocar mais de 1.5v o sistema ficou extremamente instável, o que é bem estranho se tratando de chip B-die. Não conseguimos chegar a nenhuma conclusão se é realmente o chip, ou então algo relacionado ao próprio pcb da memória.


Os benchmarks escolhidos para esse comparativo foram: Aida64, Cinebench 11.5, Cinebench R15, Intel XTU, e Winrar X64.


Quanto maior, melhor.
Como podemos ver no gráfico,  a predator com chip Mfr, quando rodando com overclock teve um resultado melhor que a versão com chip B-die em stock, coisa que já era de se eperar, tendo em vista que estava  rodando a 3733mhz, enquanto a predator com chip B-die estava a 3600mhz.


Quanto maior, melhor.
No cinebench R11.5 os resultados foram praticamente os mesmos, no modelo Mfr, bem como no modelo B-die. O que podemos perceber em testes anteriores é que a partir de uma certa frequência os ganhos no cinebench vão ficando cada vez mais ínfimos.


Quanto maior, melhor.
Novamente no cinebench R15 os resultados se repetiram, não encontramos diferenças na performance do modelo Mfr e B-die, mesmo rodando com overclock.


Quanto maior, melhor.
Aqui podemos observar que nem sempre frequência maior, necessariamente representa mais performance. A Predator Mfr em overclock foi a que obteve o melhor resultado, mesmo estando rodando a uma frequencia mais baixa, seus timmings estavam mais apertados que a predator b-die.


Quanto maior, melhor.
No intel XTU, quanto maior a frequência e mais apertados os timmings, maior a pontuação. Como os timings da Predator B-die estavam altos, sua frequencia mais alta que a Mfr não trouxe ganhos de performance. Acabou que de certa forma equilibrando o jogo entre as duas versões.



Conclusão


O que podemos concluir com esse comparativo, é que, mesmo a nova versão de Predator utilizando chip Samsung B-die, em questão de performance e overclock ela não é tão diferente da sua verão com Hynix Mfr. A unica diferença notável é que diferente da versão antiga, conseguimos passar dos 4000mhz na nova versão com certa facilidade, mas não obtivemos estabilidade para uso diário.

Uma coisa que me deixou bem intrigado foi não conseguir usar mais de 1.5v sem que o sistema ficasse bem instável, o que com certeza contribuiu para que eu tivesse que usar timings extremamente "frouxos" quando feito overclock. Quem já viu memória com chip B-die, sabe que da para chegar nos 3600mhz/CL 12 com os pés nas costas.

Apesar de não subir tanto em overclock a nova versão da Hyperx predator ainda é uma ótima opção Para quem esta a procura de uma memória DDR4 de alta performance, já que pode ser encontrada em modelos com até 4000mhz.


Um agradecimento especial a Hyperx por enviar os dois modelos de Predator para esse comparativo. e ate a próxima.


Nenhum comentário :

Postar um comentário